Clássicos para ler em um dia

6363562459_7399ee3c3e_b

A Revista Galileu selecionou oito livros clássicos cuja leitura pode ser feita em apenas um dia. Confiram só o texto da matéria, chequem nosso acervo e boa leitura!

 

Grandes clássicos não são clássicos necessariamente por serem volumosos. Alguns mestres da literatura mostram que é possível criar histórias e relatos interessantes em poucas páginas. Para quem adora ler, mas não consegue dedicar o tempo preciso, a GALILEU separou uma lista com obras geniais que você pode ler de uma vez só.


Crônica de uma morte anunciada
, de Gabriel García Márquez (Record)

Nessa obra genial, Gabo conta a história de Santiago Nasar e de como toda a comunidade sabia que logo ele iria morrer, pois estava jurado de morte. A trama se desenvolve de uma forma fascinante, com toda a destreza da narrativa do colombiano. É uma ótima pedida para começar a se aventurar nas obras do autor de Cem Anos de Solidão.

Uma rua de Roma, de Patrick Modiano (Rocco)
Do ganhador do Nobel de literatura em 2014, Uma rua de Roma traz a história de Guy Roland, que sofre de amnésia total. No livro o protagonista tenta descobrir sua identidade bancando um detetive. A narrativa é cheia de reviravoltas e, como todo bom suspense, te prende até o final.


E não sobrou nenhum
, de Agatha Christie (Globo Livros)

Considerado por muitos críticos o melhor livro de suspense de todos os tempos, E não sobrou nenhum conta a história de dez pessoas que são convidadas para passar alguns dias numa ilha. Envolvendo uma canção infantil, soldadinhos de porcelana e acontecimentos muito sinistros, a história tem um desfecho que só a Rainha do Crime poderia proporcionar.


Buracos Negros
, de Stephen Hawking (Intrínseca)

O livro nada mais é do que a transcrição de duas famosas palestras que Hawking deu sobre buracos negros para a BBC Reith Lectures. Como já é de se esperar, as explicações do físico são fantásticas e muito didáticas. O livro ideal para quem curte o assunto ou para quem quer ser introduzido a ele.


A revolução dos bichos
, de George Orwell (Companhia das Letras)

Esse é um grande clássico da literatura para quem quer aprender um pouco de história ou apenas se divertir. O livro traz a trama de animais de uma fazenda que decidem se rebelar contra o sistema problemático em que vivem, fazendo analogia à Revolução Russa de 1917.


Fahrenheit 451
, de Ray Bradbury (Biblioteca Azul)

A distopia que Bradbury relata nesta obra mostra um mundo no qual as pessoas não podem ler livros. Bombeiros? Só aqueles que cuidam de queimar toda literatura encontrada. Mas, e quando um bombeiro resolve dar uma espiadinha numa das obras? O que será que o sistema opressor vai fazer? Só lendo pra descobrir.


A morte e a morte de Quincas Berro d’Água
, de Jorge Amado (Companhia das Letras)

Considerado por muitos uma obra-prima da literatura brasileira, o livro conta um pouco da vida e da morte de Quincas Berro d’Água, homem muito correto que em determinado ponto da vida decide se voltar para a malandragem. Após sua morte, família do homem deseja reconstruir sua dignidade, enquanto os amigos querem levar o cadáver para se divertir.


A metamorfose
, de Franz Kafka (Companhia das Letras)

Nesse livro, Kafka nos fala sobre o caixeiro-viajante Gregor Samsa e como ele acabou se transformando em um terrível inseto. A narrativa une o realismo e o humor de forma melancólica, mas memorável. Clássico da literatura universal, A metamorfose é uma boa ideia para quem gosta de viajar sem sair da poltrona.

 

Fonte: Revista Galileu



Comentários

Deixe seu comentário

Todos os comentários estão sujeitos a aprovação