150 escritoras

PicMonkey-Collage

Temos muito mais que 150 mulheres escrevendo no Brasil, hoje, mas o site SP Review listou alguns nomes que, além de escrever poesia, ficção, não-ficção, ocupam-se em divulgar a literatura de língua portuguesa, preocupam-se com a formação de leitores e querem também ensinar, criticar, conscientizar. Em um país em que o maior público consumidor de livros é constituído por mulheres, nada mais justo do que mapear algumas das mais atuantes e interessantes escritoras da atualidade. Leiam mulheres!

 

Katia Gerlach – Mora em Nova York, onde, ao lado de Javier Molea, dirige o coletivo de artistas Aparecida Ibarrosa, que promove a obra de escritores latinos nos Estados Unidos.

Marília Garcia – É poeta, tradutora e editora. Publicou os livros 20 poemas para o seu walkman (São Paulo: Cosac Naify, 2007/ Bahía Blanca, Argentina: Vox Editorial, 2013), Engano geográfico (Rio de Janeiro: 7letras, 2012, entre outros.

Laura Erber – É escritora, artista visual e professora. Transita entre diversas linguagens artísticas. É autora do filme Diário do sertão (2003), sobre a obra de Guimarães Rosa.

Dora Ribeiro – Estreou na poesia em 1984 com Ladrilhos de Palavras. Viveu mais de 20 anos em Portugal, mudando-se depois para a China, numa aparente radicalização de seu temperamento errante e da condição de estrangeira.

Elvira Vigna – Um dos nomes de maior destaque da literatura nacional nos dias de hoje. É romancista, ilustradora e escreve livros juvenis.

Amara Moira – Como ela própria se apresenta, é transexual, prostituta e doutora em Literatura pela Unicamp. Tem um trabalho literário de bastante impacto, que foge a todas as convenções da literatura feita hoje no Brasil.

Elizandra Souza – É poeta, ativista cultural e umas das integrantes do Sarau das Pretas.

Cecília Giannetti – Autora de Lugares que Não Conheço, Pessoas que Nunca Vi, é roteirista de TV e colunista de jornais

Eliane Robert de Moraes – É professora de Literatura Brasileira no Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da Universidade de São Paulo. Realizou pesquisas e publicou trabalhos sobre o Marquês de Sade e organizou livro sobre a poesia erótica brasileira; sobre Mário de Andrade e Hilda Hilst.

Monja Cohen – Autora de livros de contos e parábolas orientais bem escritos e inspiradores, como O Monge e o touro.

Mariana Ianelli – A poeta mineira neta do artista Arcangelo Ianelli é poeta, ensaísta e cronista. Em 2011, obteve menção honrosa no Prêmio Casa de las Américas, em Cuba, pelo livro Treva alvorada, na categoria Literatura Brasileira.

Marcia Barbieri – Jovem autora nacional, acaba de lançar O enterro do lobo branco.

Heloisa Seixas – É escritora e tradutora, autora, entre outros, de Terramarear (textos sobre viagens, com Ruy Castro – seu marido) e Uns cheios, outros em vão (livro de crônicas e receitas).

Malu Furia – Figura importante no meio cultural nacional, a jornalista e escritora conviveu bem de perto com Hilda Hilst. É autora do livro de poemas Vênus em escorpião.

Angélica Freitas – Poeta e jornalista gaúcha, é autora de Rilke Shake e O útero é do tamanho de um punho.

Ana Martins Marques – Poeta mineira, uma das mais festejadas do momento, é autora de Vida submarina, da arte das armadilhas (Companhia das Letras) e O livro das semelhanças, entre outros.

Christianne Ritchie – Formada em Letras, é autora de Olé nas fúrias, entre outros. Faz parte do coletivo literário feminino “Fênix”.

Suzana Montoro – Psicóloga e escritora, é autora de Os hungareses, que recebeu Prêmio São Paulo de Literatura em 2012.

Paula Fábrio – Autora de Desnorteio e Um dia toparei comigo, recebeu o Prêmio São Paulo de Literatura pelo primeiro romance.

Ana Luísa Escorel – Escritora e designer, a filha do intelectual Antonio Cândido, é autora do premiado Anel de vidro, lançado por sua editora Ouro sobre Azul.

Laura Liuzzi – Autora do livro Coisas, trabalhou como assistente do cineasta Eduardo Coutinho.

Renata Pallottini – Dramaturga, ensaísta e tradutora, teve obras encenadas por José Rubens Siqueira, Marcia Abujamra e Gabriel Villela, entre outros.

Márcia Camargos – Historiadora e jornalista, é reconhecida como uma das maiores autoridades em Monteiro Lobato no Brasil. Tem vários prêmios literários, incluindo um Jabuti.

Márcia Denser – Escritora e jornalista, um dos destaques de sua obra é Tango fantasma, de 1977, escrito quando tinha 23 anos.

Betty Milan – Escritora, psicanalista e dramaturga, seu último livro lançado foi a novela A mãe eterna.

Lygia Bojunga – A gaúcha estreou nas artes como atriz, passando logo em seguida a escrever livros infantis. É uma das mais aclamadas do gênero.

Flavia Gusmão – Autora de livros de comportamento e de gastronomia, a jornalista e escritora recifense é uma das referências em jornalismo literário não só em Pernambuco, mas no País.

Nina Horta – Jornalista e escritora, dedica-se a escrever livros de gastronomia. É uma das principais nessa seara. Destaque para o volume de crônicas Não é sopa.

Patrícia Melo – Escritora do gênero policial, uma das mais importantes do País. Autora de O matador, entre outros.

Zulmira Ribeiro Tavares – Poeta e contista, tem livros que são verdadeiras pérolas, entre eles, Cortejo em abril.

Tatiana Salem Levy – Nascida em Portugal, hoje divide moradia entre seu país natal e o Brasil. O destaque de sua obra é o romance premiado A chave de casa, de 2007.

Raquel Naveira – Escritora e cronista mato-grossense, destaca-se pela sua produção de crônicas muito bem escritas.

Adriana Lisboa – Romancista e poeta, ganhou o Prêmio José Saramago com o livro Sinfonia em branco (2003).

Adriana Carranca – Jornalista premiada por diversas reportagens, é autora de Malala, a garota que queria ir para a escola (2015).

Adélia Prado – É a principal poeta viva do Brasil. Teve sua obra completa reunida no ano passado pela editora Record.

Lygia Fagundes Telles – A obra de Lygia é toda um cânone literário. Cada um de seus contos é uma obra-prima.

Veronica Stigger – Autora de contos e novelas, entre elas, Opisanie swiata, pequena joia literária que arrebatou diversos prêmios.

Beatriz Bracher – Criadora da Editora 34, pela qual publicou diversos livros, entre eles, o premiado romance Anatomia do paraíso.

Soraia Reis – Um dos grandes destaques no mundo editorial nacional, trabalha na área há mais de 25 anos. É romancista, autora de livros como Eu sou o poder.

Cintia Moscovich – Escritora gaúcha, autora de diversos livros, entre eles o premiado Essa coisa brilhante que é a chuva.

Noemi Jaffe – Escritora e professora de escrita criativa, é autora de O que os cegos estão sonhando? (2012) e Írisz e as orquídeas (2015)

Carolina Munhoz – Escritora e jornalista paulista, escreve livros de fantasia que fazem sucesso entre os jovens.

Carol Rodrigues – Escritora e produtora cultural, é autora do premiado Sem vista para o mar (2014).

Lia Luft – Já foi uma escritora com muita verve, mas acabou enveredando para a autoajuda.

Ana Estaregui – poeta paulista e artista visual, publicou o Chá de Jasmim pelo ProAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo – em 2013.

Leda Cartum – escritora e roteirista paulista autora do livro O Porto (2016)

Sabina Anzuategui – escritora e roteirista, com foco no amor entre mulheres. É autora dos romances Calcinha no varal (2005) e O afeto ou caderno sobre a mesa (2011).

Ivana de Arruda Leite – socióloga e escritora , com foco no universo feminino, autora do romance Falo de mulher (2002).

Livia Garcia Roza – psicanalista nascida no Rio de Janeiro e escritora de vários livros com foco nas relações familiares. O romance Quarto de menina, ganhou o selo altamente recomendável da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ).

Maria Adelaide Amaral – jornalista e dramaturga portuguesa radicada no Brasil, escreveu várias novelas e minisséries para a TV e é autora do romance Luisa, quase uma história de amor.

Socorro Aciolli – jornalista e autora do romance A cabeça do santo (2014) traduzido e publicado nos Estados Unidos, Inglaterra e França.

Stella Maris Rezende – escritora mineira com livros voltados para o público infanto-juvenil. Escreveu o livro A coragem das coisas simples (2015) entre outros.

Alice Ruiz – poeta nascida em Curitiba, pesquisadora de haicais, atualmente escritora de textos feministas e premiada pelo Prêmio Jabuti por seu livro Vice Versos.

Tati Bernardi – jornalista, cronista e roteirista, escreve principalmente sobre relacionamentos sob o ponto de vista feminino e com um humor bastante irônico. Publicou vários livros, entre eles Depois a louca sou eu (2016).

Tercia Montenegro – escritora cearense, doutora em linguística, autora de vários romances com trabalho focado nos detalhes das sensações das personagens. Seu livro O Tempo em estado sólido (2013) foi finalista nos prêmios Portugal Telecom de Literatura e Jabuti.

Allex Leilla – escritora baiana influenciada pelos escritores Caio Fernando de Abreu e Ana Cristina César, inspira-se em bandas de rock dos anos 1980 como The Smiths. Escreveu o romance Não se vai sozinho ao paraíso (2016).

Tete Ribeiro – jornalista e escritora paulista, dialoga com o jornalismo literário em seus textos de não-ficção. Publicou o livro Minhas duas meninas (2016) sobre o seu encontro com a maternidade.

Vanessa Barbara – jornalista, tradutora e escritora paulista, autora do O livro amarelo do Terminal, sobre o cotidiano da Rodoviária do Tietê e do romance Operação impensável.

Márcia Tiburi – professora, filósofa e escritora gaúcha, escreve textos focados em feminismo e ética. Publicou o livro Como conversar com um fascista (2015) entre outros.

Mary Del Priori – historiadora, pesquisadora e escritora carioca, especialista em história brasileira, autora A Carne e o Sangue. A Imperatriz D. Leopoldina, D. Pedro I e Domitila, a Marquesa de Santos (2012), Histórias da gente brasileira (2016), História das mulheres no Brasil (1997), entre outros.

Lilia Schwarcz – historiadora e antropóloga paulista, pesquisadora da formação da raça brasileira, autora do livro Nem preto nem branco, muito pelo contrário (2012).

Micheliny Verunschk – doutoranda em Comunicação e Semiótica e escritora, seu romance Nossa Teresa – vida e morte de uma santa suicida – ganhou o Prêmio São Paulo de Literatura 2015 – categoria melhor romance de 2015 – autor estreante acima de 40 anos.

Maria de José Queiroz  – escritora mineira, tem carreira como catedrática e é autora do romance Joaquina, a filha de Tiradentes.

Anita Deak – jornalista e escritora, seu romance Mate-me quando quiser foi finalista do Prêmio SESC de Literatura 2013.

Jeanne Callegari – jornalista mineira, poeta e blogueira feminista, escreveu o livro de poemas Miolos Frescos (2015). Faz parte do projeto Escritores na estrada.

Paula Dip – jornalista e escritora, escreveu uma biografia epistolar, sobre o escritor Caio Fernando Abreu com vasto material entre cartas e fotos.

Antonia Pellegrino – escritora e roteirista carioca, publicou o livro Cem Ideias que Deram em Nada (2014) que comporta de tudo, até mesmo uma lista de supermercado ideal para a família.

Andrea Nunes – escritora pernambucana e promotora de justiça, publicou o livro A corte infiltrada (2014).

Indigo – é o pseudônimo da paulistana Ana Cristina Ayer de Oliveira, que escreve livros de temática juvenil. Tem vários livros publicados, como Vendem-se unicórnios (2009).

Luize Valente – escritora e documentarista carioca, apaixonada pelo tema raízes judaicas no Brasil, publicou os livros O segredo do oratório (2012) e Uma praça em Antuérpia (2015).

Suzana Fuentes – escritora e tradutora carioca, seu romance Luzia, foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura em 2011.

Maria Jose Silveira – escritora, viveu em clandestinidade durante a ditadura militar, fundou a editora Marco Zero em 1980. Recebeu o prêmio APCA por seu romance A Mãe da mãe de sua mãe e suas filhas (2002). Em 2016 publicou Felizes poucos.

Mariana Portella – escritora carioca, escreveu O outro lado da sombra (2014).

Miriam Leitão – premiada jornalista mineira, autora de vários livros entre eles História do futuro: O horizonte do Brasil no século XXI (2015) e vencedora do Prêmio Jabuti em 2012, com o livro-reportagem Saga brasileira: a longa luta de um povo por sua moeda.

Estrela Ruiz Leminski – Filha de pai e mãe poetas, Estrela é igualmente poeta, letrista de música, cantora e performer.

Martha Batalha –  jornalista e escritora carioca, fundadora da editora Desiderata, teve seu primeiro romance, A Vida Invisível de Eurídice Gusmão (2016) vendido para editoras da Alemanha e Noruega antes mesmo de ser publicado no Brasil.

Carol Bensimon – tradutora e escritora gaúcha, em 2016 publicou a road novel Todos nós adorávamos caubóis. Atualmente está em Mendoncino, Califórnia, onde pesquisa para seu próximo livro que aborda cultivo de maconha.

Marta Barbosa Stephens – jornalista e crítica literária recifense, é autora do livro de contos Voo Luminoso de alma sonhadora ( 2013). Está acabando de escrever seu primeiro romance.

Claudia Nina – escritora e crítica literária carioca, tem tese de doutorado sobre Clarice Lispector e é autora do livro Paisagem de porcelana (2014) entre outros.

Fernanda Young – escritora, atriz e roteirista carioca, atualmente estuda Artes Visuais em São Paulo. Entre diversos trabalhos com comédia para a televisão, lançou o livro de poemas A mão esquerda de Vênus (2016).

Lucia Hiratsuka – escritora paulistana de literatura infantil, principalmente sobre mitos e lendas do Japão. É autora de Histórias tecidas em seda, entre outros.

Ruth Rocha – uma das mais famosas escritoras brasileiras de literatura infantil, autora de Marcelo, marmelo, martelo, que já vendeu mais de um milhão de cópias pelo mundo.

Lucia Bettencourt – escritora, publicou o livro A secretária de Borges que venceu o Prêmio Sesc de Literatura.

Carola Saavedra – escritora nascida no Chile, ministra oficinas de escrita criativa, é autora de diversos romances entre eles O inventário das coisas ausentes (2014) sobre amor.

Ana Elisa Ribeiro – poeta mineira, autora do livro Anzol de pescar infernos.

Nilma Lacerda – professora e escritora carioca, promove a literatura da América Latina. Autora de diversos livros como Conversas com Rilke à Beira do Rio.

Josélia Aguiar – pesquisadora e jornalista baiana, escreve sobre literatura e políticas públicas para a promoção de leitura. É atual curadora da Festa Internacional de Literatura de Paraty e prepara uma biografia sobre Jorge Amado.

Paloma Vidal – escritora nascida em Buenos Aires, crítica e tradutora, escreve obras de teor autobiográfico sobre deslocamentos por conta de ter fugido com os pais da ditadura argentina. Publicou entre outros livros, o romance Em algum lugar (2009).

Ana Paula Maia – escritora carioca, é autora de A saga dos brutos, gosta de escrever sobre ambientes diferentes daqueles em que a mulher costuma transitar criando personagens quase sempre masculinos.

Maria Valeria Rezende – escritora santista, atualmente estabelecida em João Pessoa, trabalhou com educação popular. É autora de diversos livros, entre eles, Outros cantos (2016) que ganhou o Prêmio Casa de las Américas em 2017. Atraiu bastante atenção da mídia pelo fato de ser freira.

Conceição Evaristo – escritora mineira, trabalhou como empregada doméstica, militante do movimento negro, é mestre em Literatura Brasileira e doutora em Literatura Comparada. Publicou Ponciá Vicêncio, de 2003, que aborda temas como a discriminação racial, de gênero e de classe.

Heloisa Buarque de Holanda – ensaísta, escritora, editora, é autora de livros teóricos sobre literatura.

Alice Sant’Anna – poeta carioca, colaboradora da revista Serrote, seu último livro é Pé no ouvido (2016).

Maria Vasco – poeta recifense, publicou O livro vermelho com capa do cartunista, chargista e humorista Chico Caruso e 51 poemas eróticos.

Marta Góes – Escritora, dramaturga e roteirista de TV e cinema, a mãe do escritor Antonio Prata é autora do livro Mulheres virando a mesa.

Mônica Sucupira – Atriz e produtora cultural, é também poeta, autora do livro Impulso azul.

Angela Lago – artista plástica, é um dos destaques quando o assunto é literatura infantil.

Beatriz Rezende – Professora e critica literária, é autora de obras que refletem sobre a literatura contemporânea nacional.

Paula Autran – Poeta e dramaturga, é autora de Manifesto de mim mesma.

Denise Stoklos – Dramaturga e escritora, é autora de Calendário da pedra.

Ledusha – Jornalista, tradutora e poeta, é autora do celebrado Risco no disco (1981), que acaba de ser relançado.

Josely Vianna Baptista – Tradutora exímia de literatura, é também poeta. É autora de Outro (2001), em parceria com Arnaldo Antunes.

Viviane Ka – Escritora, roteirista de cinema, é uma das criadoras do site São Paulo Review.

Fabiane Guimarães – Nasceu no Goiás e mora em Brasília, onde se formou em jornalismo. É autora do romance Pequenas esposas.

Guta Stresser – É atriz; no teatro, já encenou personagens de Dalton Trevisan e Nelson Rodrigues. Na televisão, participou da série “A grande família”. É autora do infantojuvenil Meu pequeno coxa-branca.

Vera Pedrosa – Formada em filosofia, foi jornalista e diplomata. Publicou diversos livros, entre eles, De onde voltamos o rio desce. Foi uma das autoras da antologia 26 poetas hoje.

Simone Az – Redatora e escritora de contos, poemas e histórias infantis; participou da coletânea de contos, Órbita e Nove (2015). Faz parte do coletivo feminino “Fênix”.

Marília Gonçalves – Chef de cozinha e escritora, publicou com o coletivo literário “Fênix” o livro Na terra do fogo, de 2016.

Otacília de Freitas – editora, cronista e poeta, publicou, pelo coletivo “Fênix” no mesmo livro. Está na antologia poética Além da terra, além do céu.

Ana Miranda – Uma das maiores autoras do país, tem um trabalho único de resgate histórico de autores clássicos da língua portuguesa por meio da ficção.

Clara Averbuck – Expoente da escrita feminina de combate, tem como destaque o livro Máquina de pinball, sua estreia na literatura.

Eliane Brum – Melhor texto do jornalismo investigativo do Brasil, foi premiada principalmente por reportagens publicadas em livros, como A Vida que Ninguém Vê.

Luciana Hidalgo – Pesquisadora de renome internacional, assina um dos mais importantes livros sobre o escritor Lima Barreto, Literatura da urgência.

Nelida Piñon – Primeira mulher na Academia Brasileira de Letras, uma grande romancista que depois dos maiores reconhecimentos mundiais passou a se dedicar aos contos e sua valorização.

Simone Campos – Autora de ficções que tratam de uma espécie de distopia urbana, quase todas passadas no Rio de Janeiro.

Maria Esther Maciel – Versátil, trafega com a mesma propriedade entre pesquisa, poesia e ficção. Seu Livro dos nomes é uma pérola da ficção.

Luisa Geisler – Autora gaúcha premiada, teve a primeira indicação ao Jabuti aos 19 anos.

Luci Collin – Musicista e autora de ensaios importantes em diferentes áreas da cultura, teve sua poesia reconhecida recentemente pelo Prêmio Oceanos de Literatura.

Ana Maria Machado – Uma das escritas mais potentes a serviço da literatura infantil e jovem no Brasil, tem mais de 19 milhões de volumes vendidos no mundo.

Marina Colasanti – Ítalo-brasileira criada na Líbia, dedica-se à escrita em português, pela qual é reconhecida internacionalmente.

Martha Medeiros – Poeta e jornalista, tornou-se conhecida pelos comentários sobre o cotidiano feminino no jornal Zero Hora, tema de seus livros, como Simples Assim

Elisa Lucinda – Atriz, cantora e poeta é uma das maiores entusiastas da poesia declamatória no Brasil.

Leona Cavalli – Atriz global com origem no Teatro Oficina escreveu sobre o ofício no livro Caminho das Pedras. Lança este ano seu primeiro infantil, Belabelinha, pela Companhia Editora Nacional.

Ana Maria Bahiana – Jornalista especializada em cultura, é autora de mais de 30 livros sobre cinema e música pop.

Natalia Borges Polesso – Tradutora e autora de três livros, venceu dois Jabuti no ano passado pela coletânea de contos “Amora”.

Natercia Pontes – Radialista, é autora de um único e aplaudido livro Copacabana dreams.

Eltânia Andre – Foi indicada ao prêmio Portugal Telecom por seu segundo livro, Manhãs adiadas.

Helena Terra – Ilustradora e artista plástica, dedicou-se aos contos até a publicação de sua primeira narrativa longa, A condição Indestrutível de ter sido.

Simone Paulino – Jornalista e escritora, criou recentemente a editora Nós com a proposta de multiplicar as vozes dentro da literatura brasileira. É autora do recém-lançado Como Clarice Lispector pode mudar sua vida, entre outros livros.

Claudia Lage – Escritora e roteirista, tornou-se internacionalmente conhecida por Lado a lado, novela escrita para a Rede Globo indicada ao prêmio Emmy.

Claudia Tajes – Colunista e publicitária, é autora de livros bem-humorados sobre a experiência feminina, como A vida sexual da mulher feia.

Paloma Vidal – Nascida na Argentina, é autora de teatro, contos e romances, sendo Mar azul, seu livro mais importante.

Adriana Lunardi – Escritora e roteirista premiada, ministrou oficinas de escrita para desabrigados, que resultou no livro Letras na rua.

Paula Pimenta – Maior representante do chick lit no Brasil, vendeu mais de um milhão de livros, sendo um grande sucesso entre adolescentes

Sheyla Smaniotto – Expoente da nova ficção brasileira, recebeu o Prêmio Sesc de Literatura do ano passado de melhor romance por Desesterro.

Vivian de Moraes – Poeta e blogueira, escreve sonetos, haicais livres, contos e coletâneas como Poemas sombrios e Poemas e canções.

Fernanda Torres – Atriz e colunista, teve seu mais recente romance, Fim, publicado pela Gallimard, a mais prestigiada editora do mundo.

Julia Bax – Quadrinista paraense, é autora de grafic novels premiadas e ilustradora de livros para grandes editoras brasileiras.

Gisela Rao – Colunista de comportamento em sites e revistas, experimentou um grande sucesso de vendas com Não comi, não rezei, mas me amei, livro em que ela narra como cuidou de sua autoestima diariamente por um ano.

Tatlitha Rebouças – Jornalista com coluna em revistas para o público feminino adolescente, tem mais de um milhão de livros vendidos sobre o universo teenager.

Maria Rita Kehl – Uma das psicanalistas mais lidas do Brasil, é autora de livros de teoria e ficção. Venceu o Jabuti por O tempo e o cão – A atualidade das depressões.

Giovanna Bartucci – Psicanalista e professora, escreve sobre cultura sob à luz da teoria freudiana. Ganhou um Jabuti pelo livro de ensaios Fragilidade absoluta.

Nathalie Lourenço – Publicitária, estabeleceu um estilo literário muito particular, escondido sob pseudônimos na internet. Morri por educação, de 2017, foi um dos livros de novos talentos mais aplaudidos do ano.

Regina Navarro Lins – Psicanalista que se tornou referência sobre amor e sexo, é autora de um dos livros mais lidos sobre o assunto no país, o best seller Cama na varanda.

Marta Barcellos – Escritora e jornalista, autora do premiado livro Antes que seque, sobre o desejo de ser mãe.

Maria Clara Drummond – Jornalista e escritora, autora do romance A festa é minha e eu choro se eu quiser.

Ana Rüsche – Poeta paulista. é autora do livro de poemas Sarabanda.

Babi Dewet – Novelista carioca, autora de sucesso entre adolescentes, escreveu o livro Um ano inesquecível.

Lady Sybylla – Geógrafa, professora e escritora de ebooks de ficção científica feminista.

Giovana Madalosso – Redatora e roteirista é uma das vozes nascentes mais fortes e bem-humoradas sobre as questões da mulher contemporânea.

Rosa Amanda Strausz – Jornalista e escritora carioca estreou na literatura com o premiado livro de contos Mínimo Múltiplo Comum.

Rita Lee – Apesar de não ser uma escritora ao pé da letra, é autora de algumas das mais belas letras da música brasileira. Seu livro Uma autobiografia, lançado no fim do ano passado, vendeu até agora mais de 200 mil exemplares.

Mirna Queiroz – Editora da Mombak e criadora da Revista Pessoa, Mirna não é exatamente escritora, mas abriu diversas portas e perspectivas não apenas para a literatura feita por mulheres no Brasil, mas também para a literatura contemporânea no País e fora dele.

 

Fonte: SP Review.



Comentários

Deixe seu comentário

Todos os comentários estão sujeitos a aprovação