/ governosp

PRALER na Casa de Saúde São João de Deus

0

O mês de setembro marcou o início as atividades do PRALER – Prazeres da Leitura, programa da Secretaria de Estado da Cultura que, por meio de carrinhos-estante itinerantes, disponibiliza consulta e empréstimo de livros e gibis em hospitais, unidades básicas de saúde, asilos, abrigos, albergues e unidades prisionais. Nessa primeira etapa, as ações foram concentradas no Centro de Progressão Penitenciária, em São Miguel Paulista, e na Casa de Saúde São João de Deus, em Pirituba.

O mediador de leitura Carlos Braga (à esq., de óculos), o coordenador de atendimento Sylvio Andrade (ao fundo, de preto) e pacientes da Casa de Saúde São João de Deus durante a ação do PRALER

 

Nós já havíamos publicado aqui no site as impressões dos mediadores de leitura que participaram dessas ações. Agora vamos deixar registrado também o relato de Patricia Apparecido, psicóloga da Casa de Saúde São João de Deus:

“Durante o mês de Setembro de 2011, a Casa de Saúde São João de Deus teve o prazer de receber uma dupla de funcionários que trabalham na Biblioteca de São Paulo, localizada onde era o antigo Carandiru. Com a proposta de possibilitar o acesso à leitura, por meio de uma ação que levou à Instituição uma diversidade de livros, dos mais variados temas, foi possível estabelecer contato com os pacientes da internação psiquiátrica, que possuem transtornos mentais.

A ação e a diversidade dos livros e histórias despertou o interesse de muitos desses sujeitos, provocando interação, aproximação, contato e curiosidade. Foi possível acessar a subjetividade de cada um por meio do contar histórias. Por meio da leitura, tornou-se possível sair de um mundo particular e delirante de cada indivíduo para entrar na realidade das histórias dos livros.

Além dos resultados atingidos mencionados acima, o livro se tornou também uma companhia para esses sujeitos durante o processo de internação, momento este que para alguns é vivido e sentido como doloroso. Companhia esta que estabeleceu laços e identificações entre as histórias lidas e contadas, promovendo um compartilhar e interagir dos pacientes com aqueles que estiveram presentes na ação e com os livros.

Após os resultados positivos obtidos com a ação, contaremos ainda por um mês com a presença desse variado acervo na Casa de Saúde, permitindo a leitura de livros e tudo o que mais a leitura poderá proporcionar para esses sujeitos durante o processo de internação.”

E pensar que as ações do PRALER apenas começaram!

Texto por Denise Trolezi

Foto por Fabiana Camilo

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC
Doe Máscaras