Beleza também combina com deficiência

2

Onde muitos enxergam o preconceito, a fotógrafa e publicitária Kica de Castro vê sensualidade e beleza. Ela abriu uma agência de modelos para profissionais com alguma deficiência em 2007, considerada única no Brasil até o momento. A experiência começou antes, em 2002, quando Kika chefiava o setor de fotografia de um centro de reabilitação para pessoas com deficência  física. O que era apenas registro para prontuários médicos se transformou em projeto de resgate da autoestima dos pacientes com a Fototerapia.

    

Kika acreditou que essas pessoas poderiam se tornar modelos fotográficos e de passarela, mas a ideia esbarrou na recusa das agências, por isso criou sua empresa. Na palestra Aparelhos ortopédicos na mira da moda, que faz parte da Virada Inclusiva na Biblioteca de São Paulo, a fotógrafa prova que cadeiras de rodas, próteses, muletas e bengalas podem ser vistos como acessórios. É uma questão do olhar.

Kika de Castro fará palestra no dia 4 de dezembro, às 16h, no auditório da BSP.

Compartilhe

Sobre o Autor

2 Comentários

Deixe um Comentário