/ governosp

Prêmio São Paulo de Literatura

0

Prêmio São Paulo de Literatura 2012

 

A Secretaria de Estado da Cultura anunciou na última segunda-feira, 24 de setembro, os vencedores do Prêmio São Paulo de Literatura 2012Bartolomeu Campos de Queirós, com Vermelho amargo (Melhor Livro do Ano), e Suzana Montoro, com Os hungareses (Melhor Livro do Ano – Autor Estreante).

Além de troféus que materializam a conquista, cada um dos escritores recebe 200 mil reais, o maior valor pago entre os concursos literários brasileiros. A partir da edição deste ano, o prêmio é organizado pela Unidade de Bibliotecas e Leitura (UBL) em parceria com a SP Leituras, organização social de cultura responsável pela gestão da Biblioteca de São Paulo.

Na BSP você encontra os 20 livros finalistas (para verificar a disponibilidade para empréstimo, consulte o catálogo). Saiba mais sobre os livros vencedores:

 

Vermelho amargo (Bartolomeu Campos de Queirós)

Vermelho amargo

Um narrador em primeira pessoa revisita a dolorosa infância, marcada pela ausência da mãe substituída por uma madrasta indiferente. Há os irmãos, filhos de um pai que não larga o álcool e de uma madrasta que serve em todas as refeições fatia cada vez mais finas de tomate. Eles desenvolvem diversas anomalias para tentar suprir a ausência de afeto e a saudade da mãe – um come vidro, a outra não larga as agulhas e o ponto cruz.

 

 

 

Os hungareses (Suzana Montoro)

Os hungareses

Existe um fato alegórico que representa o romance, a mudança de nacionalidade da aldeia. O não falar que este momento provoca permeia todo o relato. Os personagens narram suas relações, porém a interação deles é pobre como a linguagem que perderam A autora traz a saga de um povo sofrido, pobre, sem recursos, em meio a guerras, mortes, separações, doenças, mas que mantém sempre uma alegria e uma maneira de encarar a vida.

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC
Doe Máscaras