/ governosp

449 anos de Shakespeare!

0

No dia do nascimento do mais célebre autor inglês, confira algumas expressões inventadas (ou registradas pela primeira vez) por ele, há mais de 400 anos, e que hoje são bem conhecidas.

O amor é cego – em O Mercador de Veneza.

Ser ou não ser, eis a questão…em Hamlet.

Admirável mundo novo – em A Tempestade. O termo foi usado para batizar o famoso livro de Aldous Huxley, publicado em 1932.

Meu reino por… – em Ricardo III. A expressão original era “Meu reino por um cavalo”.

Pompa e circunstância – em Otelo.

Fair play – em A Tempestade. O termo, em inglês, é utilizado para identificar condutas éticas entre atletas em competições esportivas.

Nem tudo o que reluz é ouro – em O Mercador de Veneza.

Quebrar o gelo – em A Megera domada.

 

Retrato do escritor atribuído a John Taylor.

Shakespeare também foi o primeiro autor a utilizar algumas palavras da língua inglesa em seus textos. A ele, é atribuída a “criação” de uma série de substantivos, entre eles addiction (vício), belongings (pertences), uncomfortable (desconfortável), inaudible (inaudível), manager (gerente) e uma série de outros termos. Confira uma lista maior aqui.

O acervo da BSP, assim como o de quase todas as bibliotecas do mundo, é repleto de obras de Shakespeare. Veja algumas:

Macbeth – Macbeth,aqui apresentada na nova tradução de Bea­­triz Viégas-Faria, faz parte da chamada “fase trágica” de Shakespeare e, juntamente com Rei Lear, foi escrita durante a maturidade do dramaturgo, entre 1605 e 1606.

Fonte: L&PM Pocket.

 

 

 

 

Hamlet – ‘Hamlet’ trata de problemas considerados fundamentais da condição humana e busca conservar, nesta versão de Millôr Fernandes, a dramaticidade do texto original. História de uma obsessão por vingança.

Fonte: Livraria Cultura.

 

 

 

 

 

Ricardo III – Trata-se de uma peça de incrível vitalidade, sobre a maldade que desafia a compreensão, a cobiça pelo poder e os bastidores das disputas políticas.

Fonte: Livraria Cultura.

 

 

 

 

 

Romeu e Julieta (adaptado por Ruth Rocha) - Esta obra conta a história de um reino colorido e cheio de flores, onde as coisas são separadas pelas cores. Tudo muito lindo para cheirar e ver, mas quem mora ali nem pode conhecer. Será que a cor das asas de Romeu e Julieta vai mesmo separar essas crianças-borboletas?

Fonte: Livraria Cultura.

 

 

 

Obras escolhidas - Neste livro, estão reunidas doze das peças mais populares do autor, traduzidas por Millôr Fernandes e Beatriz Viégas-Faria. São traduções que aproximam a obra do dramaturgo inglês ao leitor contemporâneo. Esta obra contém as peças- A megera domada; Sonho de uma noite de verão; O mercador de Veneza; Muito barulho por nada; A tempestade; Ricardo III; Romeu e Julieta; Júlio César; Hamlet; Otelo; O Rei Lear e MacBeth.

Fonte: Livraria Cultura.

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC
Doe Máscaras