/ governosp

Aniversário do criador de Mafalda

0

Quino, o quadrinista argentino criador da personagem Mafalda, completa 81 anos nesta quarta-feira, 17 de julho.

Desenhando desde os três anos de idade, Quino começou a publicar a tirinha “Mafalda” em 1964 na revista Primeira Plana, sem imaginar que a menina irônica, questionadora e pacifista se transformaria em um ícone das histórias em quadrinhos e que suas aventuras seriam traduzidas para 30 idiomas.

Cansado da personagem, Quino deixou de publicar a tirinha em 1973, mas recuperou o personagem para ilustrar campanhas a favor dos direitos da infância, até que, em 2009, o artista anunciou que deixaria de desenhar por um tempo para evitar se repetir.

Na BSP é possível encontrar compilações com a obra de Quino. Veja:

capa_mafaldaAs férias da Mafalda
O caráter universal das tiras de Quino faz com que, no mundo inteiro, as crianças de hoje e as que sobrevivem em cada um de nós se identifiquem com a personagem na oposição às injustiças dos homens, no inconformismo com o absurdo das ditaduras, na perplexidade diante do irracional cotidiano. Nesta edição, os álbuns são encadernados e em cores feitos para colecionadores.

 

 

 

 

capa_mafalda2Toda Mafalda
Mafalda é apenas uma garotinha. Gosta de brincar, de dançar e odeia tomar sopa. Mas, com apenas seis anos de idade, a menina criada tem plena consciência do mundo em que vive, cheio de injustiças, guerras e intolerância. Ela e sua turma gostam dos Beatles, mas questionam o insano universo dos adultos, suas manias e suas maneiras de encarar o mundo e a realidade. Esta edição contém as tirinhas publicadas por Quino, da primeira à última, e procuram mostrar, com humor e carisma, que ser politizado e consciente não significa ser pessimista, e, principalmente, não significa ser adulto.

 

 

 

capa_quino_2Bem, obrigado. E você?
‘Bem, obrigado. E você?’ é um dos títulos de uma série de álbuns que o autor escreveu após parar de desenhar ‘Mafalda’. Busca apresentar desenhos em preto e branco, abordando as relações de poder, as desigualdades sociais, a degradação ambiental, a transformação das relações humanas – o tema central são as estranhezas das pessoas e suas manias.

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC
Doe Máscaras