A revoada das galinhas verdes (Fulvio Abramo)

0

A revoada das galinhas verdesEm 1934, o fascismo avançava. Hitler tinha poderes totais na Alemanha, e Mussolini exportava seu modelo de ação para todo o mundo – destruição e morte para comunistas, anarquistas e ‘raças inferiores’. No Brasil, o fascismo já tinha o apoio de vários jornais e revistas.

O Partido Nazista Brasileiro, com quase três mil membros, era já a maior seção nazista fora da Alemanha. Mas o grande candidato a repetir os passos de Mussolini no Brasil era Plinio Salgado e sua Ação Integralista. O momento culminante dos integralistas seria um grande desfile de suas milícias armadas em plena Praça da Sé, em São Paulo.

Foi quando anarquistas, trotskistas, comunistas, socialistas, sindicalistas e imigrantes fugidos das ditaduras europeias chegaram à conclusão que era preciso colocar suas diferenças de lado e se juntar para enfrentar a ameaça fascista. Decidiram que não iriam deixar acontecer no Brasil o que tinha acontecido na Itália e na Alemanha.

Este livro, escrito por Fulvio Abramo, um dos fundadores da Frente Única Antifascista, conta a história desse dia 7 de outubro, quando a Praça da Sé virou um campo de batalha, com tiros, bombas, rajadas de metralhadoras, muitos feridos e vários mortos. O dia em que o fascismo brasileiro foi humilhado e que os galinhas verdes tiveram que voar.

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um Comentário