Livros mais retirados em dezembro

0

Saiu a lista! Veja aqui quais foram os livros mais emprestados no mês de dezembro de 2019:

 

INFANTIL

1º – A princesinha de Vader, de Jeffrey Brown.

capa_a_princesinha_de_vader

Em Star Wars: A princesinha de Vader, o vilão sombrio encara a difícil missão de lidar com uma pré-adolescente. A jovem princesa Leia mantém a doçura da personagem dos filmes, mas não perdeu nada de seu estilo rebelde, afinal, ela já é a Leia. É muito engraçado ver o Lorde Vader ensinar a princesa a escovar os dentes, dirigir um caça TIE e até ajudá-la nos trabalhos da escola. Os livros de Brown refletem de forma hilária a relação entre pais e filhos, levando ao leitor um Darth Vader que, no final das contas, é um pai como qualquer outro. Meio atrapalhado, e mesmo como o peso de ser o Senhor Sombrio dos Sith extremamente dedicado. A obra ganhou o prêmio Eisner, uma das principais premiações de quadrinhos, na categoria de melhor publicação de humor.

 

 

 

2º – Academia Jedi, de Jeffrey Brown.

capa_academia_jedi

 

O jovem Roan Novachez está ansioso! Agora que terminou a escola primária, tudo o que ele deseja é se juntar aos amigos na Academia de Pilotos. Mas seus planos vão por água abaixo quando ele descobre que foi rejeitado por essa escola e convidado a participar da Academia Jedi. Agora, sob a tutela do mestre Yoda e cercado por aliens, robôs e outros Jedi, Roan vai enfrentar todos os desafios comuns à idade, além de aprender diversas lições importantes, como utilizar a força, duelar com seu sabre de luz e o mais difícil: dançar com uma garota.

 

 

 

 

 

JUVENIL

1º – Para todos os garotos que já amei, de Jenny Han.

capa_para_todos_os_garotos_que_ja_amei

 

Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou – cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

 

 

 

 

2º – Minha vida fora de série: 1ª temporada, de Paula Pimenta.

capa_minha_vida_fora_serie_1_temporada

Mudar de cidade sempre é difícil, mas fazer isso na adolescência é algo que deveria ser proibido. Como começar de novo em um lugar onde todos já se conhecem, onde os grupos já estão formados, onde ninguém sabe quem você é? A princípio, Priscila não gosta da ideia, mas aos poucos percebe que pode usar isso a seu favor, tendo a chance de ser alguém diferente. Mas será que o papel escolhido é aquele que ela realmente quer representar? Aos poucos, Priscila percebe que o que importa não é o lugar, e sim as pessoas que vivem nele. E que, além da nova cidade, há algo mais importante para se conhecer: ela mesma.Quem gosta da série Fazendo meu filme não pode perder o livro de estreia desta nova série de Paula Pimenta. Situado no mesmo universo ficcional, temos a oportunidade de acompanhar alguns dos nossos já adorados personagens, três anos antes de a história de Fazendo meu filme começar. Não perca a 1ª temporada da vida fora de série de Priscila!

 

 

 

 

ADULTO

1º – Leve-me com você, de Catherine Ryan Hyde.

capa_leve_me_com_voce

 

August Shroeder é um professor de ciências desacreditado e um alcoólatra em recuperação. Todos os anos, seu destino nas férias de verão é o mesmo: a estrada. Em seu trailer, ele percorre quilômetros e mais quilômetros nas rodovias para visitar os belíssimos parques e reservas naturais. Seu plano era visitar o Parque Nacional Yellowstone com seu filho, Phillip, mas agora não há ninguém no banco do passageiro — apenas um punhado de cinzas guardado no porta-luvas, em uma garrafa de chá carregada de significado. Quando o trailer quebra, August busca conserto na oficina mais próxima. Mas, além do motor home pronto para seguir viagem, ele sai de lá com dois garotos a tiracolo — seus novos companheiros nessa road trip — e a chance de repaginar uma viagem que tinha tudo para ser melancólica e permeada por lembranças doloridas. É com a sensibilidade e o encanto que se tornou marca registrada dos livros da linha DarkLove que Catherine Ryan Hyde fala sobre honestidade, luto, perdas, conquistas e transformações, desatando nós nos corações dos leitores e curando feridas que ninguém imaginava ter. Com sua voz poderosa, que já emocionou milhares de leitores pelo mundo, traz à tona uma discussão sobre a imprevisibilidade da vida e como família nem sempre significa dividir o mesmo sangue.

 

2º – O código Da Vinci, de Dan Brown.

CpCodigoDaVinci16x23cm_26mm.pdf

Um assassinato dentro do Museu do Louvre, em Paris, traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo que foi protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo. A vítima é o respeitado curador do museu, Jacques Saunière, um dos líderes dessa antiga fraternidade, o Priorado de Sião, que já teve como membros Leonardo da Vinci, Victor Hugo e Isaac Newton. Momentos antes de morrer, Saunière deixa uma mensagem cifrada que apenas a criptógrafa  Sophie Neveu e Robert Langdon, um simbologista,  podem desvendar. Eles viram suspeitos e detetives enquanto tentam decifrar um intricado quebra-cabeças que pode lhes revelar um segredo milenar que envolve a Igreja Católica. Apenas alguns passos à frente das autoridades e do perigoso assassino, Sophie e Robert vão à procura de pistas ocultas nas obras de Da Vinci e se debruçam sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental – da natureza do sorriso da Mona Lisa ao significado do Santo Graal. Mesclando os ingredientes de um envolvente suspense com informações sobre obras de arte, documentos e rituais secretos, Dan Brown consagrou-se como um dos autores mais brilhantes da atualidade.

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um Comentário