#bsp9anos: Barbatuques fez todo mundo se mexer na BSP

0

A aula-espetáculo Barbatuquices, com o Grupo Barbatuques, fechou, com chave de ouro, a programação especial de aniversário da BSP, no final da tarde de sábado, dia 9 de fevereiro. No palco, André Venegas, João Simão, Maurício Maas, Lu Horta, Mairah Rocha e Helô Ribeiro interpretaram canções bem conhecidas de todos, como “Sambalelê” e “Samba da minha terra”, além de reproduzirem sons de animais da floresta, com os próprios corpos.

Um aquecimento deu início ao show, com a plateia fazendo eco e reproduzindo os movimentos feitos pelo grupo no palco. Os pequenos – e nem tão pequenos – foram também convidados a interagir com a trupe, liderando alguns dos gestos e sons em parte divertida do show.

Entre os não tão pequenos estava Renata, que mora na Vila Maria e é frequentadora assídua da biblioteca. Ela veio com a filha Manuela, de 10 anos, que trouxe a amiga Letícia. Completamente “hipnotizada” pelo que acontecia no palco, Renata foi arrebatada pelo show. E, mesmo timidamente, ela arriscou alguns movimentos e sons, acompanhando o grupo, enquanto as meninas brincavam no computador e espiavam o que acontecia no palco.

No final, todo mundo estava dançando e cantando com o Barbatuques, utilizando tudo o que foi aprendido durante a aula-espetáculo. A colorida, divertida e movimentada performance lotou parte do piso térreo da biblioteca e deixou encantados também os visitantes que estavam no piso superior e encostaram nas beiradas de vidro para assistir tudo.

Presente especial

Pouco antes da apresentação começar, o grupo gravou uma espécie de cartão musical de parabéns para a BSP. Um presentão!

Criado em alguns minutos pelos integrantes do Barbatuques, ali mesmo no auditório da biblioteca transformado em camarim, o resultado pode ser visto aqui.

André Venegas, João Simão, Maurício Maas, Lu Horta, Mairah Rocha e Helô Ribeiro reuniram algumas ideias antes de começar a ensaiar o “piquepique”. Uns sons aqui e outros ali, com um trecho falado, alinhado pelos artistas, e o cartão foi ganhando forma.

Verdadeiramente, uma construção coletiva, que carregou, para o cartão musical, um pouco da emoção de cada um dos integrantes do Barbatuques. A biblioteca deixa, aqui, o “muito obrigada” por esse presente tão especial.

Confira a galeria de imagens.

 

 

 

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um Comentário