Frei Betto espalha felicidade e fala sobre esperança no Segundas Intenções

1

Ele cresceu em uma casa ocupada por livros. Os pais eram escritores. Sempre foi escritor e em um momento de liberdade cerceada virou autor. Militante, ex-preso político, católico, jornalista e, aos poucos, construiu 64 obras literárias. Ainda luta por um país melhor. Sabe que não vai participar da “colheita”, mas é feliz. Faz questão de morrer semente. Este é Frei Betto, o convidado do programa Segundas Intenções de julho. Mediado por Manuel da Costa Pinto, o bate-papo com Frei Betto aconteceu na Biblioteca de São Paulo. Um encontro de duas horas que rendeu curiosidades, dicas de leitura, histórias de resistência e muita inspiração para quem o ouvia.

Frei Betto é escritor de livros históricos, de ficção, ensaios, cartas, todos repletos de reflexões sobre o Brasil, o mundo e as transformações que ocorreram nos últimos anos. Sua primeira obra publicada foi “Cartas da prisão”, um compilado de cartas que escreveu em seus quatro anos de reclusão como preso político, reunidas por Maria Valéria Rezende. Outro livro importante em sua trajetória é “Batismo de sangue”, escrito durante a sua participação na Ação Libertadora Nacional, em sua na luta contra a ditadura. A obra foi transformada em filme em 2007, dirigido por Helvécio Ratton. 

Frei Betto ainda deixou uma forte reflexão sobre a felicidade, quando disse que “ninguém é mais feliz do que quem luta para que todos sejam felizes”. Ele tem um livro intitulado “A felicidade foi-se embora?”, em que discorre sobre a experiência subjetiva que é este estado de espírito que depende do sentido que imprimimos na vida. “O capitalismo como não propõe nenhum sentido subjetivo consistente, quer nos convencer de que a felicidade resulta da soma de prazeres, mas a felicidade é uma experiência interior, está em outro patamar de motivação, é uma experiência mística”. 

Acompanhe o bate-papo completo em nosso canal no youtube https://www.youtube.com/watch?v=TJO8Gm7KMyI .

O próximo Segundas Intenções será com o escritor Glauco Mattoso, no dia 31 de agosto às 11h. Participe!

 

Compartilhe

Sobre o Autor