Curso online de Ronaldo Bressane privilegia formatos literários breves

0
O jornalista Ronaldo Bressante. Foto: Divulgação/ Bruno Turturra

O jornalista Ronaldo Bressante. Foto: Divulgação/ Bruno Turturra

Misto de oficina de escrita criativa com clube de leitura, o curso online Contar com Imagens, ministrado por Ronaldo Bressane na programação da BSP, tem como tema os formatos breves: a descrição, a cena, o poema, a crônica, o conto, o microconto, o perfil, o ensaio. Ao longo de oito encontros, os alunos escrevem textos estimulados por lugares de São Paulo, cartões postais, fotografias, objetos de arte, objetos pessoais, a observação de pessoas reais e outros suportes imagéticos.

Com exceção da primeira aula, que prevê a apresentação do curso e a integração dos participantes, em todas as outras a dinâmica prevê uma primeira parte com a leitura de textos dos alunos, e uma segunda parte com exposição teórica de um formato proposto. Na aula desta quarta, 27 de maio, foram lidos textos simulando uma carta escrita em um edifício em chamas.

Entre os alunos que leram os seus textos, estava Marcel Duarte, que escreveu um conto intitulado “Réquiem para um amor”, que fez ao som do cantor Waldick Soriano – o que explica o título. De Sorocaba, ele disse que tem outra atividade, mas estuda para se aproximar mais da literatura: “Estou estudando para aspirante a escritor”.

O escritor guatemalteco Augusto Monterroso (1921-2003

O escritor guatemalteco Augusto Monterroso (1921-2003

Em seguida, Bressane comentou o formato do microconto, que, segundo Jean Pierre Chauvin, professor de Cultura e Literatura Brasileira na ECA, “dialoga com novas formas de representação – imediatas, objetivas, fragmentárias – que favorecem a economia de tempo dos leitores, habituados à leitura diagonal, em lugar da orientação linear”. Entre os autores apresentados, estão Italo Calvino, Dalton Trevisan, Franz Kafka e o guatemalteco Augusto Monterroso, cujo texto “O dinossauro” é considerado pelos críticos um exemplo perfeito do formato:

“Quando acordou, o dinossauro ainda estava lá.”

Para Bressane, o microconto de Monteroso é a expressão resumida do terror: “Basta substituir a imagem do dinossauro e você entende do que se trata. Pode ser: ‘Quando acordou, o governo estava lá’, ou qualquer outra coisa parecida”. Indicado para escritores, redatores, jornalistas, artistas, pessoas interessadas em literatura, o curso Contar com Imagens prossegue no mês de junho, todas as quartas, das 16h às 18h.

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um Comentário