/ governosp

Noemi Jaffe desvenda o ‘estranhamento’ na obra de Clarice Lispector

0

Em homenagem ao centenário da escritora e jornalista Clarice Lispector, que acontece em 10 de dezembro, a professora e crítica literária Noemi Jaffe conduziu, em 9 de dezembro, a aula expositiva “Efeitos do estranhamento em Clarice Lispector”. 

Noemi Jaffe iniciou trazendo a etimologia da palavra estranho a fim de desmistificar o termo usado, algumas vezes, como um aspecto negativo. A partir dessa reflexão, ela trouxe uma ramificação de termos que se convergem. 

Ela explicou que o ‘estranho’ na obra de Clarice Lispector está tanto em seus personagens, que não se encaixam nos padrões da sociedade, quanto nas suas ações que estão fora do habitual. 

A aula, praticamente, girou em torno do livro “A Legião Estrangeira”, publicado em 1964. Nele estão reunidos contos em que figuram adolescentes, crianças, bichos, idosos, baratas e pessoas sem nome. “Esses personagens dão margem a um trabalho literário de investigação do não-convencional, de como vivem, se comportam e reagem a não-convencionalidade essas pessoas que se encontram fora dos padrões desejáveis”, explicou Noemi. 

Outro ponto destacado durante a explanação foi como as obras da escritora conversam com a época em que vivemos. “Clarice propõe um processo que a literatura faz de mais importante e melhor que é desautomatização e desbanalização. A tendência do mundo e da sociedade do trabalho faz com que tudo entre no piloto automático”. E completa: “ler é um desafio doloroso, o que ela propõe – ‘sai do lugar que é confortável para você’- não é fácil para ninguém”.

Interessado nas obras da Clarice Lispector? Você encontra os livros “A Legião Estrangeira”, “A Hora da Estrela”, “Paixão Segundo GH”, “Perto do Coração Selvagem”, entre outros, na nossa biblioteca. Aproveite para fazer seu empréstimo!

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC