/ governosp

Slams se adaptam ao ambiente virtual

0

 

A  batalha de poesia falada chamada Slam tomou uma nova forma. Agora acontecendo pela internet, mostrou que não tem fronteiras e reúne pessoas dos mais diversos lugares, inclusive de fora do país. 

ROBERTA ESTRELA D'ALVA_FOTO RENATO NASCIMENTO

Roberta Estrela D’Alva/Crédito: Renato Nascimento

“O virtual traz seus limites  e, principalmente, a impossibilidade de vibrarmos coletivamente em presença . Por outro lado, com o surgimento dos slams online, poetas que nunca estariam juntos puderam interagir. Fizemos slams onde pessoas  de outros estados, e até mesmo de outros países, de outros continentes, participaram. Isso é uma possibilidade muito interessante porque cria uma rede internacional”, conta Roberta Estrela D’Alva, fundadora do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos e  idealizadora e slammaster do ZAP!, primeiro poetry slam (campeonato de poesia) brasileiro.

A Biblioteca de São Paulo já ofereceu essa experiência para o público. Em outubro de 2020 a sua página do Facebook foi palco da BSP+Zap!Slam, um mini campeonato de poesia falada completamente online. A final contou com nove poetas e teve um público de mais de 50 pessoas. O poeta campeão foi Lucas Afonso, da Zona Leste de São Paulo, que conquistou também uma vaga no SLAM SP – Campeonato Paulista de Poesia Falada. 

O momento que a sociedade passa evidencia a necessidade das pessoas darem vazão ao que estão sentindo. “Os slams são realizados e frequentados  por pessoas que têm urgência em dizer e serem ouvidas. Essa necessidade não acaba por conta da pandemia.  Mas se destaca em momentos como o que vivemos”, explica ela. 

Quem quer entrar no circuito dos Slams para se apresentar tem a oportunidade, no dia 26 de janeiro, de participar da Oficina Online de Férias Zap! Slam com o Núcleo Bartolomeu de Depoimentos. Serão abordados temas relacionados ao universo do poetry slam tanto em forma quanto em conteúdo. Saiba mais aqui. 

Núcleo Bartolomeu de Depoimentos / Crédito: Fernando Martins

Núcleo Bartolomeu de Depoimentos / Crédito: Fernando Martins

Roberta Estrela D’alva dá algumas dicas para quem está começando nas batalhas poéticas:

  1. Frequente Slams, agora estão acontecendo online. 
  2. Escreva com o coração sem se preocupar em parecer com ninguém. 
  3. Leia! Ler melhora a escrita. 
  4. Pratique a leitura dos seus textos em voz alta. 

Procurando inspiração?  Confira no catálogo da BSP a Coleção Slam. Lá você também encontra o livro Teatro hip-hop: a performance poética do ator-MC da Roberta Estrela D’Alva.

 

 

 

 

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC