/ governosp

Clube do Audiolivro de agosto trata de obra com textos de mulheres

0

O Clube do Audiolivro de agosto traz o terceiro volume da coleção Pensar político intitulado Lugar de mulher: feminismo e política no Brasilde Lívia Magalhães (organizadora). O encontro on-line está marcado para a terça-feira, 10 de agosto, das 14h30 às 16h, e tem inscrições abertas a partir de 22 de julho em www.bsp.org.br/inscricao (vagas limitadas).

O livro trata da condição da mulher hoje e leva a pensar a sociedade como um todo, promovendo a reflexão sobre direitos civis, preconceito e violência. Feminismo é a palavra que engloba a reação a tudo o que violenta a mulher e a obra trata, portanto, de um “fazer” político.

Composta por textos de mulheres, a obra tem organização de Lívia Magalhães. Lívia é professora adjunta de História do Brasil República do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense (UFF) e possui graduação e licenciatura em História pela Universidade Federal Fluminense (2005). Ela, em 2010, publicou o livro Histórias do Futebol e, em 2014, Com a Taça nas mãos. Em 2017, organizou o livro Lugar de mulher: feminismo e política no Brasil. A obra tem narração de Cíntia Rossini, que é atriz e locutora.

Os inscritos receberão instruções para realizar o empréstimo gratuito do audiolivro. Os participantes terão de ser sócios da biblioteca para ouvir a obra. A carteirinha pode ser feita presencialmente ou online, de forma simples e rápida. O Clube do Audiolivro, na programação da BSP, é resultado de parceria do Metrô de São Paulo, da Tocalivros e da biblioteca. Quer ouvir um trecho de Lugar de mulher: feminismo e política no Brasil? Clique aqui.

Clube do Audiolivro – Lugar de mulher: feminismo e política no Brasil, de Lívia Magalhães (organizadora). Terça-feira, 10 de agosto, das 14h30 às 16h. Com equipe BSP. Vagas limitadas. Inscrições a partir de 22 de julho, às 10h, em www.bsp.org.br/inscricao.

cover_9788595000087-1

 

Compartilhe

Sobre o Autor

Deixe um Comentário

Ouvidoria Transparência SIC