Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility
/ governosp

Brincar de escrever

13 DE abril DE 2022
Crédito: Acervo pessoal

Provérbios e adivinhas podem virar poemas? Nas mãos do poeta e dramaturgo Marco Catalão, sim! Usando como ponto de partida o processo de criação do livro do próprio escritor No Cravo e na Ferradura, a oficina começou com uma provocação: um provérbio que faz uso de rimas e versos metrificados pode ser considerado um poema?

 

Como exemplo, Marco Catalão usou a estrutura da construção do dito popular “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura” para explicar as semelhanças entre as duas linguagens. “O desafio é buscar poesia onde ela não existe e a partir do improvável mexer com a emoção das pessoas, algo bem parecido com que a música e outras artes fazem”, diz.

 

Para o escritor, a proposta de brincar com as palavras e mudar o sentido de algo que já está enraizado na cabeça das pessoas é bem instigante e um grande estímulo para a criatividade, como “águas futuras é que movem moinhos” ou “o inferno da galinha é o paraíso da raposa”. E completa: “Outro ponto interessante dos provérbios é que eles não possuem autoria. As pessoas usam, mas não sabem como surgiram”.  

 

O mesmo conceito criativo, o autor utiliza para trabalhar com as tradicionais adivinhas. Nesse caso, o objetivo é criar uma estrutura de texto com questionamentos, no estilo “o que é, o que é?”, mas sem uma resposta específica para o quebra-cabeça.

 

“O que é? O que é?

Nasce junto às nuvens

Cresce sob o chão

Cabe num silêncio

Não numa canção”

 

No fim do encontro, os participantes fizeram exercícios práticos de escrita literária, usando adivinhas, provérbios e outras formas poéticas para estimular a imaginação. A atividade realizada na BSP faz parte do projeto Literatura Brasileira no XXI, em parceria com a Unifesp.

 

Além de No cravo e na Ferradura (Prêmio Internacional Literatura para Todos), Marco Catalão escreveu, entre outros títulos, Agro Negócio (Prêmio Luso-Brasileiro de Dramaturgia), O País das Luzes Flutuantes (Prêmio Bunkyo) e As Asas do Albatroz (Prêmio Rio de Literatura).

 

Cadastre-se e receba nossa newsletter

Política de Privacidade

Este site é mantido e operado pela Biblioteca de São Paulo (BSP).

Nós coletamos e utilizamos alguns dados pessoais que pertencem àqueles que utilizam nosso site. Ao fazê-lo, agimos na qualidade de controlador desses dados e estamos sujeitos às disposições da Lei Federal n. 13.709/2018 (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais - LGPD).

Cookies
Cookies são pequenos arquivos de texto baixados automaticamente em seu dispositivo quando você acessa e navega por um site. Eles servem, basicamente, para que seja possível identificar dispositivos, atividades e preferências de usuários, otimizando a experiência no site. Os cookies não permitem que qualquer arquivo ou informação sejam extraídos do disco rígido do usuário, não sendo possível, ainda, que, por meio deles, se tenha acesso a informações pessoais que não tenham partido do usuário ou da forma como utiliza os recursos do site.

a. Cookies de terceiros
Alguns de nossos parceiros podem configurar cookies nos dispositivos dos usuários que acessam nosso site.
Estes cookies, em geral, visam possibilitar que nossos parceiros possam oferecer seu conteúdo e seus serviços ao usuário que acessa nosso site de forma personalizada, por meio da obtenção de dados de navegação extraídos a partir de sua interação com o site.
O usuário poderá obter mais informações sobre os cookies de terceiros e sobre a forma como os dados obtidos a partir dele são tratados, além de ter acesso à descrição dos cookies utilizados e de suas características, acessando o seguinte link:
https://developers.google.com/analytics/devguides/collection/analyticsjs/cookie-usage?hl=pt-br
https://policies.google.com/privacy?hl=pt-BR
As entidades encarregadas da coleta dos cookies poderão ceder as informações obtidas a terceiros.

b. Gestão de cookies
O usuário poderá se opor ao registro de cookies pelo site, bastando que desative esta opção no seu próprio navegador. Mais informações sobre como fazer isso em alguns dos principais navegadores utilizados hoje podem ser acessadas a partir dos seguintes links:
Internet Explorer:
https://support.microsoft.com/pt-br/help/17442/windows-internet-explorer-delete-manage-cookies

Safari:
https://support.apple.com/pt-br/guide/safari/sfri11471/mac

Google Chrome:
https://support.google.com/chrome/answer/95647?hl=pt-BR&hlrm=pt

Mozila Firefox:
https://support.mozilla.org/pt-BR/kb/ative-e-desative-os-cookies-que-os-sites-usam

Opera:
https://www.opera.com/help/tutorials/security/privacy/

A desativação dos cookies, no entanto, pode afetar a disponibilidade de algumas ferramentas e funcionalidades do site, comprometendo seu correto e esperado funcionamento. Outra consequência possível é remoção das preferências do usuário que eventualmente tiverem sido salvas, prejudicando sua experiência.