/ governosp
Biblioteca de São Paulo

Crônicas, mercado editorial, visibilidade e muito mais de Cidinha da Silva no Segundas Intenções

09 DE novembro DE 2021
Crédito: Equipe BSP

Em um bate-papo de duas horas de duração que foi promovido de maneira presencial no auditório da Biblioteca de São Paulo, o jornalista Manuel da Costa Pinto conversou com a premiada escritora Cidinha da Silva autora de Um Exu em Nova York (Prêmio Biblioteca Nacional, 2019), Os nove pentes d’África (PNLD Literário 2020), # Parem de nos matar! e uma rica bibliografia de crônicas.  

Na primeira parte do encontro foi abordada a relação da autora com a leitura e escrita, como o seu gosto pelos livros foi aguçado e o papel fundamental da biblioteca de sua escola nesse processo. Cidinha contou que em casa o costume era pela leitura das histórias em quadrinhos, mas foi na escola que teve contato com os primeiros livros, o que permitiu que desenvolvesse seu interesse pela literatura. 

Outros temas abordados ao longo do diálogo foram a carreira acadêmica da escritora, suas referências, suas crônicas, o mercado editorial e o papel das curadorias de eventos literários como espaços de decisão sobre a repercussão de obras e autores e a visibilidade de obras com temática relacionada à cultura africana e afro-brasileira. 

Ao final do encontro, Cidinha da Silva respondeu a perguntas do público que compareceu à Biblioteca de São Paulo e que participou via Facebook.


Cadastre-se e receba nossa newsletter