Please ensure Javascript is enabled for purposes of website accessibility

“Quero ler todos os livros do mundo”, diz a escritora Natalia Timerman

12 DE setembro DE 2022
Crédito: SP Leituras

Entre o desejo de ser escritora e o sonho de infância, o de ‘ler todos os livros do mundo’ - mesmo concluindo que, na prática, isso seja impossível -, a psiquiatra formada pela Unifesp, mestre em psicologia e doutoranda em Literatura pela USP, Natalia Timerman, se consolida, atualmente, como importante representante da literatura brasileira contemporânea.

A Literatura nunca deixou de cruzar seu caminho. Da busca constante pelo equilíbrio entre as atividades literárias, a medicina e a maternidade, surge a matéria prima para a construção de suas narrativas, impressas nos livros Desterro: histórias de um hospital-prisão (2017), Rachaduras (2019) e Copo Vazio (2021). E para falar sobre qual o lugar que a escrita ocupa em sua vida e como a ficção fornece meios para alcançar a complexidade do mundo real, Natália conversou com o jornalista Manuel da Costa Pinto no programa Segundas Intenções, realizado na BSP, no último dia 10 de setembro.

Durante o encontro, a plateia pode participar de instigantes conversas sobre temáticas transversais às atividades profissionais e pessoais da autora, como ghosting, frustrações em relacionamentos, as fronteiras entre o público e o privado nas redes sociais, além do papel da literatura para escrever e processar o inenarrável - caso do relato da experiência Desterro: histórias de um hospital-prisão (Elefante, 2017). No livro, ela compartilhou histórias, personagens e o cotidiano do seu trabalho como psiquiatra no Centro Hospitalar do Sistema Penitenciário, em São Paulo, onde atuou por quase uma década.

Além de trazer o panorama do sistema carcerário no país, a obra descreve a estrutura de desumanização dos presos, os desafios e dificuldades de tratar os problemas psiquiátricos dos encarcerados e chama a atenção para a maneira estereotipada com que detentos e funcionários se comunicam uns com os outros. Relata também sobre a maternidade no cárcere e os efeitos que o ambiente prisional tem sobre os bebês. Natália comentou sobre seu papel em escrever histórias no sentido de superar estigmas.

Seu segundo livro é uma coletânea de contos de ficção, Rachaduras (editora Quelônio), indicado ao Prêmio Jabuti. Diversos temas trabalhados pela autora nesta obra lidam com a maternidade e as contradições de ser mãe. Muito de sua própria experiência acabaram servindo de fonte inspiradora para os textos. Já em 2021, publicou o seu primeiro romance pela editora Todavia, Copo Vazio, um dos mais vendidos de 2021, que aborda o ghosting e a dificuldade de estabelecer relacionamentos afetivos verdadeiros na era de aplicativos e sites de namoro.

Natalia Timerman continua fazendo da Literatura a sua morada, em que a escrita e a leitura acabam sendo a mesma coisa, ‘o mesmo lugar’, segundo ela. Sobre sua vida de leitora, também segue com o mesmo sonho de ‘ler todos os livros’. Mas com Clarice Lispector, sua grande referência literária, acaba sendo diferente: “Não queria ler tudo para não acabar”, comenta.

Para ler!


                     Copo Vazio

A íntegra da entrevista com o escritora pode ser vista na página do Facebook da BSP.  

Cadastre-se e receba nossa newsletter
Governo do Estado de SP

Política de Privacidade

Este site é mantido e operado pela Biblioteca de São Paulo (BSP).

Nós coletamos e utilizamos alguns dados pessoais que pertencem àqueles que utilizam nosso site. Ao fazê-lo, agimos na qualidade de controlador desses dados e estamos sujeitos às disposições da Lei Federal n. 13.709/2018 (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais - LGPD).

Cookies
Cookies são pequenos arquivos de texto baixados automaticamente em seu dispositivo quando você acessa e navega por um site. Eles servem, basicamente, para que seja possível identificar dispositivos, atividades e preferências de usuários, otimizando a experiência no site. Os cookies não permitem que qualquer arquivo ou informação sejam extraídos do disco rígido do usuário, não sendo possível, ainda, que, por meio deles, se tenha acesso a informações pessoais que não tenham partido do usuário ou da forma como utiliza os recursos do site.

a. Cookies de terceiros
Alguns de nossos parceiros podem configurar cookies nos dispositivos dos usuários que acessam nosso site.
Estes cookies, em geral, visam possibilitar que nossos parceiros possam oferecer seu conteúdo e seus serviços ao usuário que acessa nosso site de forma personalizada, por meio da obtenção de dados de navegação extraídos a partir de sua interação com o site.
O usuário poderá obter mais informações sobre os cookies de terceiros e sobre a forma como os dados obtidos a partir dele são tratados, além de ter acesso à descrição dos cookies utilizados e de suas características, acessando o seguinte link:
https://developers.google.com/analytics/devguides/collection/analyticsjs/cookie-usage?hl=pt-br
https://policies.google.com/privacy?hl=pt-BR
As entidades encarregadas da coleta dos cookies poderão ceder as informações obtidas a terceiros.

b. Gestão de cookies
O usuário poderá se opor ao registro de cookies pelo site, bastando que desative esta opção no seu próprio navegador. Mais informações sobre como fazer isso em alguns dos principais navegadores utilizados hoje podem ser acessadas a partir dos seguintes links:
Internet Explorer:
https://support.microsoft.com/pt-br/help/17442/windows-internet-explorer-delete-manage-cookies

Safari:
https://support.apple.com/pt-br/guide/safari/sfri11471/mac

Google Chrome:
https://support.google.com/chrome/answer/95647?hl=pt-BR&hlrm=pt

Mozila Firefox:
https://support.mozilla.org/pt-BR/kb/ative-e-desative-os-cookies-que-os-sites-usam

Opera:
https://www.opera.com/help/tutorials/security/privacy/

A desativação dos cookies, no entanto, pode afetar a disponibilidade de algumas ferramentas e funcionalidades do site, comprometendo seu correto e esperado funcionamento. Outra consequência possível é remoção das preferências do usuário que eventualmente tiverem sido salvas, prejudicando sua experiência.